17 de janeiro de 2014

[Entrevista] Até que Graciela Mayrink nos encontrasse...

Olá! Mais uma entrevista cedida para o blog, de uma autora que já está no mercado há três anos: Graciela Mayrink. Seu romance de estreia se chama "Até Eu Te Encontrar" e conta a história de uma garota que após uma decepção pela falta de "correspondência" do melhor amigo decide trazer para si sua alma gêmea. Interessante não é? 
Vamos ver então o que mais a Graciela disse sobre sua carreira, suas inspirações e sobre o livro.


Sobre...


A autora:
- Graciela Mayrink Roldão, 38 anos.
- Reside no Rio de Janeiro - RJ
- Pseudônimo: Graciela Mayrink

- Links de páginas ou site para seguir:
Twitter: @gracielamayrink
Instagram: gracielamayrink






Entrevista 

1.  Esta é sua primeira entrevista a algum blog.
Não, já dei várias entrevistas para blogs, desde que meu livro foi lançado, na primeira tiragem, em 2011.

2. Quando você teve a ideia de começar a escrever houve algum motivo especial para isso, alguém da família que já escrevia ou te incentivava a ler, ou você só queria colocar algumas ideias no papel? Conte-nos um pouco sobre sua experiência.
Eu apenas queria colocar o que estava dentro da minha cabeça no papel. Minha mente sempre foi muito agitada, sempre tive muitas ideias e se elas ficassem o tempo todo dentro da cabeça, ia endoidar (risos). Comecei a escrever como terapia mesmo, era um hobby que foi ficando sério até virar meu trabalho.

3.  Quantos livros você já escreveu e em geral quais temas você procurou abordar?
Lançado só tenho um, por enquanto. Meu segundo livro sai este ano e já estou escrevendo o terceiro com ideia para mais alguns. Meu romance de estreia é o Até Eu te Encontrar, que lancei com uma pequena tiragem em 2011 e fez tanto sucesso que a Novo Conceito decidiu relançar em 2013. É um romance que acontece em Viçosa (MG), se passa na universidade de lá, com uma turma de amigos bem legais que estão sempre dispostos a ajudar uns aos outros. Meus livros são sempre romances, com foco nas paixões dos jovens e na amizade, são histórias normais que poderiam ser reais, com muitos diálogos.

Sinopse: 
O quanto uma mudança de cidade pode afetar uma vida? Você acredita em alma gêmea? Como você se sentiria se não gostasse do grande amor da sua vida? É o que Flávia vai descobrir ao deixar Lavras, onde mora com os tios desde o acidente que matou seus pais, quando era criança. Aos dezoito anos, ela decide estudar Agronomia na Universidade Federal de Viçosa, trocando o sul de Minas pela Zona da Mata do mesmo Estado na esperança de uma "mudança de ares". Em sua nova vida, ela conhece Sônia, amiga de infância de sua mãe e agora sua vizinha, que lhe conta a história de sua família materna, até então desconhecida para Flávia. Embora o passado não seja sua maior preocupação, Flávia reluta em aceitar seu destino e ainda precisa superar uma paixão não correspondida pelo seu melhor amigo. Para se ver livre dessa rejeição, ela tenta atrair sua alma gêmea para Viçosa e descobre que o grande amor de sua vida é uma pessoa que ela não suporta.

     4.  Você se inspirou em algum outro autor, ou autora, para escrever seus livros?
Não. Quando penso em determinado personagem, tento criar a partir da minha imaginação, de como seria aquela pessoa com as características que eu dou para cada um. Não penso em pessoas famosas para construir meus personagens.

5.  Foi difícil até que você conseguisse achar uma editora que publicasse seu livro? Como foi sua experiência com os leitores e o retorno que você recebeu após tê-lo publicado?
Sim, muito difícil. Terminei de escrever Até Eu te Encontrar em 2009, mas só dois anos depois consegui uma editora para publicá-lo. Só que a editora queria uma coisa e eu outra, então rescindi o contrato com eles dois meses após o lançamento e fiquei até o início de 2013 fazendo tudo sozinha, batalhando a distribuição e divulgação do meu livro. O retorno e o carinho dos leitores que me ajudaram a continuar na batalha, sempre me incentivando e pedindo livro novo. Em 2013, a Novo Conceito se interessou em relançar meu livro por causa da excelente repercussão que ele estava tendo na internet e pela dificuldade que os leitores tinham em achá-lo para comprar.

6.  Enquanto criava seus personagens se inspirou em algum conhecido, em suas características físicas ou psicológicas? Estou curiosa, aposto que os leitores também, para saber se você tem algum cast em mente para os personagens.
Eu comecei a fazer a Flávia me baseando na minha irmã, mas logo a personagem ganhou vida própria e deixou de ser parecer com a Flávia verdadeira. Assim como não me baseio em pessoas famosas, também não me baseio em pessoas que conheço. Prefiro dar a cada personagem seu rosto e características próprias.

7.  Está com algum projeto novo em andamento?
Sim, como falei, meu segundo livro sai este ano e estou escrevendo meu terceiro livro. Espero termina-lo até o meio do ano, para começar a escrever o quarto.


*Recado da Graciela Mayrink para outros escritores...


Não desistam! É difícil sim, mas se você quiser muito e trabalhar bastante, não desanimar no primeiro obstáculo, você consegue ver seu sonho realizado. Vá a eventos literários, lançamentos de livros de outros autores nacionais, interaja com autores, blogueiros e leitores nas redes sociais. O trabalho é de formiguinha, duro, mas vale a pena quando você vê o retorno do seu livro através dos leitores.

NOS AJUDE A DIVULGAR ESSA IDEIA...
Se você conhece algum outro escritor novato nos informe para podermos entrar em contato ou lhe envie a entrevista e passe nosso e-mail para que depois possamos publicá-la.  Agradecemos pela colaboração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...