13 de janeiro de 2014

[Entrevista] Luiz Henrique Mazzaron e seu livro "Máscara".

Olá, leitores! Trago à vocês mais uma parceria do projeto Escritores inciantes dessa vez com o autor Luiz Henrique Mazzaron. Que tal conferir um pouco mais sobre seu trabalho e incentivos para escrever o livro Máscara - A vida não é um jogo?
Então, deliciem-se com a entrevista que ele cedeu ao blog.



Sobre...

O autor:
- Luiz Henrique Mazzaron, 19 anos;
- Reside em Santo André - SP;
- Assina seus livros como: LH

Sou estudante e pretendo cursar Medicina. Amo filmes de terror e livros dos mais diversos gêneros.

 - Links de páginas para seguir: 
Facebook: Máscara - A vida não é um jogo



Entrevista

 1.  Esta é sua primeira entrevista a algum blog?
  Não, já dei entrevistas para outros blogs. Foram poucas, mas muito divertidas!

2.  Quando você teve a ideia de começar a escrever houve algum motivo especial para isso, alguém da família que já escrevia ou te incentivava a ler, ou você só queria colocar algumas ideias no papel? Conte-nos um pouco sobre sua experiência.
 No começo do colegial, minha professora de redação começou a elogiar muito minhas redações, o que me deu a vontade de tentar escrever algo que ia além de uma simples narração ou dissertação. E, depois de ler E Não Sobrou Nenhum, da Agatha Christie, não pude me conter e comecei a escrever.

3.  Quantos livros você já escreveu e em geral quais temas você procurou abordar?
     Já escrevi três livros, só que apenas o primeiro foi editado, que no caso seria Máscara – A vida não é um jogo, publicado pela Novo Século. Nele, procurei abordar uma trama que fizesse o leitor mergulhar num mundo diferente e hostil, onde misturo terror, suspense, aventura e ficção. Também procurei apresentar personagens fora do convencional e com personalidades diferentes entre si.


Sinopse:
No mundo de Domus, a morte é a moeda que alimenta o jogo. E a verdade pode custar a vida. Liam é um garoto que viveu por muito tempo isolado devido aos constantes castigos do sádico tio, um carrasco ex-militar. Porém, inesperadamente, surge uma entidade maléfica, uma figura das trevas trajando uma máscara, e passa a o perseguir, levando-o a participar de um jogo num mundo surreal, chamado Domus. Junto a um grupo, Liam parte para uma experiência alucinante, em que os pecados da humanidade serão colocados em xeque, como numa espécie de julgamento. Um combate onde o principal objetivo do adversário é mostrar o quão odiosa é a raça humana… Mas ainda há muitos mistérios que rodeiam este intrincado jogo. Por qual motivo a criatura possui tamanha obsessão por ele? E vale a pena prosseguir, já que a morte é a única certeza?
4.  Você se inspirou em algum outro autor, ou autora, para escrever seus livros?
 Não. Minhas inspirações para Máscara foram os filmes, séries e jogos de terror e ficção.

5.  Foi difícil até que você conseguisse achar uma editora que publicasse seu livro? Como foi sua experiência com os leitores e o retorno que você recebeu após tê-lo publicado?
Sim, foi difícil. Mandei propostas para várias editoras e por fim a Novo Século me deu uma chance. No momento, estou tenho um retorno incrível dos leitores. A recepção que o livro teve foi além das minhas expectativas, e isso é muito gratificante!

6.  Enquanto criava seus personagens se inspirou em algum conhecido, em suas características físicas ou psicológicas? Estou curiosa, aposto que os leitores também, para saber se você tem algum cast em mente para os personagens.
 Decidi não me inspirar em pessoas conhecidas minhas para a criação dos personagens. Usei como base os perfis físicos e psicológicos que vi em filmes e livros e assim criei personagens sem ser medo de ser feliz! E é claro que de vez em quando a gente vê aquele ator ou atriz que seria perfeito para algum personagem.  Já pensei em ter Matt Dallas como Liam, Queen Latifah como Kiki, Gloria Stuart como Mary, Sandra Bullock como Genevieve... Nada como sonhar não é!

7.  Está com algum projeto novo em andamento?
Por enquanto não. Como Máscara é um livro recente, estou lutando na divulgação dele e espero conseguir ter meus outros livros editados no futuro!


*Recado do Luiz Henrique Mazzaron  para outros escritores...

  Ser escritor não é fácil como muitos imaginam. Tem que ter confiança, persistencia e ousadia. É um caminho pedregoso, mas, se a escrita é sua paixão, siga em frente. Não tem preço que pague ver algo que saiu da sua mente ser materializado e apreciado por pessoas que você nem conhece. É incrível!

NOS AJUDE A DIVULGAR ESSA IDEIA...
Se você conhece algum outro escritor novato nos informe para podermos entrar em contato ou lhe envie a entrevista e passe nosso e-mail para que depois possamos publicá-la.  Agradecemos pela colaboração!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...