18 de agosto de 2013

Conheçam os Jovens Prodígios.

Sobre...

A escritora:
- Luene Langhammer Alves, 22 anos.
- Reside em Florianópolis - SC.
- O nome que utiliza para assinar seus livros: L. L. Alves

Catarinense apaixonada pelo mundo dos livros que pretende seguir os passos de J. K. Rowling.

- Links de páginas ou blogs para seguir :

Blog da saga:

Fanpages:

Entrevista...

1. Esta é sua primeira entrevista a algum blog?
Olá! Obrigada pela oportunidade, fico muito feliz por participar dessa entrevista. Não, essa não é a primeira entrevista. Já respondi algumas de outros blogs, e recentemente, inclusive, participei de uma entrevista em vídeo.

2. Quando você teve a ideia de começar a escrever houve algum motivo especial para isso, alguém da família que já escrevia ou te incentivava a ler, ou você só queria colocar algumas ideias no papel? Conte-nos um pouco sobre sua experiência.
Para falar a verdade, toda essa minha vontade de escrever surgiu através da série Harry Potter e mais especificamente por causa da autora, J. K. Rowling. Comecei a ler Harry Potter aos 11 anos e descobri o mundo incrível das palavras. A partir desse momento a autora virou minha inspiração. É claro que sempre fui incentivada em casa, mas o motivo “crucial” para eu ter me tornado uma escritora foi a autora do bruxinho mais famoso do mundo.

3. Quantos livros você já escreveu e em geral quais temas você procurou abordar neles?
Ao total já escrevi 7 livros. Os três primeiros ainda não são publicados e apenas tenho um rascunho do título (o primeiro seria “Mudanças”o segundo “Sebo Fernandes” e o terceiro não consegui me decidir pelo nome ainda). Os outros quatro fazem parte da minha saga de fantasia “Instituição para Jovens Prodígios”, sendo que o primeiro A Seleção foi publicado esse ano pela Editora Biblioteca 24 horas. O segundo volume se chama A Traição, e os dois restantes não revelei os títulos até o momento.
Bom, no começo da minha carreira, optei por temas mais simples, mais voltados para o romance – seria o caso dos três primeiros livros. A saga IJP, por outro lado, mistura temas. O principal gênero, e o meu favorito, diga-se de passagem, é a fantasia. Na saga decidi expandir meus horizontes e arriscar na fantasia, romance, aventura, mistério... Um pouco de cada.


Sinopse: 
Do subúrbio carioca para uma Instituição de jovens superdotados na Inglaterra, Lara Müller, uma adolescente com todas as frustrações e inseguranças típicas da idade aprenderá que para realizar seu sonho é preciso fazer sacrifícios. Deixando tudo de mais precioso para trás, nossa protagonista precisa encarar uma nova realidade, muitas vezes assustadora... Quando Lara se deixa levar pela curiosidade e é atraída pelos novos ares de Sheffield coisas ligeiramente estranhas começam a acontecer... Por que ela sente como se alguns alunos a conhecessem? Por que parece que já fizera inimigos em tão pouco tempo? E, principalmente, quais os reais interesses dos mantenedores dessa poderosa instituição? Com uma nova melhor amiga ao seu lado, Lara começa a acreditar que está ficando maluca... É normal um pombo se comunicar com uma garota?
4. Você se inspirou em algum outro autor, ou autora, para escrever seus livros?
Como respondido acima, a princípio inspirei meus livros no modo como a J. K. Rowling escreve – até encontrar minha própria maneira de contar histórias. Além disso, sempre que leio um novo livro eu tento absorver algo que achei interessante, curioso, ou que pode ser útil, e assim modificá-lo no meu próprio estilo. Estou sempre aprendendo com outros autores.

5. Foi difícil até que você conseguisse achar uma editora que publicasse seu livro? Como foi sua experiência com os leitores e o retorno que você recebeu após tê-lo publicado?
Olha, essa sem dúvida foi a parte mais complicada. Confesso que em alguns momentos pensei em desistir. Publicar livros no Brasil não é fácil, principalmente se você não está na mídia ou se não conhece alguém que possa te colocar lá dentro. A questão é que as Editoras não querem apostar em um “joão ninguém”, então nossos manuscritos muitas vezes nem são lidos e a concorrência é grande. Outro ponto importante é: “ok, fui aceita, mas quanto tenho que pagar para publicar??”. Os preços são exorbitantes. Eu, inclusive, tive de recusar uma proposta, pois não tinha condições de continuar o processo. Enfim, não é fácil. Mandei meu manuscrito para várias Editoras e não recebi resposta nem de um terço delas. Acredito que o mercado ainda precisa crescer muito. As Editoras precisam conhecer o valor da literatura nacional (e valorizar, é claro).
Após todo o sufoco (ufa!!), o retorno tem sido ma-ra-vi-lho-so! Recebo feedback dos meus leitores sempre que eles terminam de ler A Seleção e todas as mensagens são incríveis! Sinto a curiosidade, animação e até mesmo frustração de cada um deles, e são esses os sentimentos que quero causar. Até o momento recebi feedback apenas elogiando minha escrita, minha luta e força de vontade em todo esse processo, além de comentarem que gostaram disso e daquilo, ou apontarem alguma coisa que não gostaram. E posso dizer: estou realizada! Já é o suficiente por eles simplesmente separarem um tempinho de suas vidas para me mandar mensagens! Pode ser clichê, mas meus leitores prodígios são os melhores!!

6. Enquanto criava seus personagens se inspirou em algum conhecido, em suas características físicas ou psicológicas? Estou curiosa, aposto que os leitores também, para saber se você tem algum cast em mente para os personagens.
Sim, alguns personagens são inspirados nos meus amigos ou conhecidos. A protagonista, Lara Müller, por exemplo, é muito parecida comigo. Patrick, um dos amigos de Lara, foi baseado no meu melhor amigo – não fisicamente, mas psicologicamente. E por aí vai!
Já pensei muuuuito, exaustivamente, no cast. Tenho algumas ideias em mente, mas não sei... Meus personagens são tão reais para mim que é que como se eles fossem de carne e osso mesmo, e ninguém pode substituí-los ou tentar ser eles. Loucura né?!

7. Está com algum projeto novo em andamento?
Sim, vários. O objetivo primordial é traduzir A Seleção para o inglês. Também pretendo trabalhar em uma trilogia de fantasia – já tenho quase tudo esquematizado, só falta colocar as ideias no papel –, escrever alguns contos e, é claro, publicar a continuação da saga (esse será um projeto e tanto!)

*Recado da autora para outros escritores...

Não desista, nunca! Nem mesmo quando falarem que não vale a pena ou que você não terá futuro. Não desista quando reclamarem por você passar horas e horas pensando nos seus personagens ou quando você se anima com alguma ideia genial que teve. Respire fundo, feche os olhos e pense... Apenas eu posso criar essa história magnífica! Não vou parar agora!


NOS AJUDE A DIVULGAR ESSA IDEIA...
Se você conhece algum outro escritor novato nos informe para podermos entrar em contato ou lhe envie a entrevista e passe nosso e-mail para que depois possamos publicá-la.  Agradecemos pela colaboração!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...